BONS NEGÓCIOS
BUSCADOR DE FRANQUIAS
VER TODAS
Francap
Opção pela franquia se torna um investimento cada vez mais lucrativo
Fábio Resende

Devido a uma situação econômica favorável e rápido retorno financeiro, as franquias representam uma ótima opfção tanto para donos de empresas, que visam expandir seu negócio, como para investidores interessados em explorar marcas. Segundo dados da Associação Brasileira de Franchising (ABF), o segmento vem crescendo vertiginosamente nos últimos anos. Contando com 19% das sedes franqueadoras nacionais, o Rio de Janeiro é o segundo estado com maior vocação para o setor.

Atenta a esses números a ABF-RJ promoverá a Rio Franchising Business 2007, feira voltada para o mercado de franquias. Com o objetivo de aproximar proprietários das principais redes do País a investidores cariocas, o evento ocorrerá entre os próximos dias 8 e 10 e contará com mais de cem expositores.

Em 2006 houve um crescimento do segmento de 11% em relação a 2005. Além disso, o faturamento anual é de cerca de R$ 39,8 bilhões. Neste mesmo ano foram criados 11 mil novos postos de trabalho, totalizando mais de 564 mil empregos.

De acordo com o presidente da ABF-RJ, Beto Filho, a expectativa é muito boa já que o evento voltará a ter um calendário fixo.

"Esperamos receber de cinco a dez mil pessoas de público qualificado. É um número bastante expressivo levando em conta que não temos um evento relacionado ao segmento há mais de uma década", diz.

Além disso, Beto destaca o amadurecimento e a estruturação do sistema de franquias no Brasil.

"Vivemos um dos melhores momentos de franchising. O Brasil obteve o quarto lugar no mundo das franquias e cerca de 75 marcas nacionais estão presentes em outros países", aponta o presidente da ABF que acrescenta: "O Rio de Janeiro é o segundo colocado no mercado nacional, perdendo apenas para São Paulo. Porém, em se tratando de faturamento, a diferença entre os dois estados é muito pequena".

Beto acredita também que o segmento não encontrará dificuldades para continuar crescendo mais de 10% ao ano, e destaca a presença das redes em shoppings.

"Estatísticas mostram que a cada duas horas uma franquia é aberta, nesse ritmo o crescimento continuará acelerado. Através de pesquisas também percebemos um elevado número de franquias em shoppings. Em média, 70% desses estabelecimentos são contituídos de lojas franqueadas", diz.

Um bom exemplo de sucesso no segmento é O Boticário. Com mais de 30 anos de mercado, a marca é hoje referência no Brasil e no mundo, sendo uma das maiores redes de franchising em faturamento e número de lojas. Ao todo são mais de 900 franqueados no Brasil, 2,4 mil lojas, e uma atuação em mais de 24 países. O investimento inicial é a partir de R$ 150 mil e o retorno é obtido entre 18 e 36 meses através de um faturamento médio de R$ 70 mil mensais.

A operadora das seis lojas presentes em Niterói, Sandra Srour, acredita que a relação entre franqueador e franqueado seja um ponto fundamental no setor.

"O ideal é haver um canal aberto com os proprietários, para se ter ajuda administrativa e operacional. No Boticário isso funciona muito bem. Consultores nos visitam anualmente e nos dão algumas sugestões", destaca Sandra, que ainda diz: "São realizadas convenções anuais com todas as franquias, de modo que todos nós ficamos sabendo das novidades para os anos seguintes".

Assim como O Boticário, outras empresas tentam se estabelecer como grandes franqueadoras. É o caso da Prepara Cursos Profissionalizantes e Jani King, que estarão presentes na Rio Franchising 2007.

Boa forma de ingressar nos negócios

A Cacau Show é hoje uma das maiores redes de lojas do ramo na América Latina.
Fundada em 1989, possui atualmente mais de 300 lojas espalhadas em todo o Brasil e o investimento inicial é de cerca de R$ 70 mil em instalações, taxas, estoque e capital de giro. Segundo dados da empresa, cerca de 80% dos franqueados obtiveram retorno até a primeira Páscoa, melhor época de vendas.

Em Niterói, estão abertas atualmente duas lojas da marca. De acordo com o franqueado Marcos Paulo Duarte, de 28 anos, o sistema de franchising é a melhor maneira de ingressar no ramo dos negócios.

"Sempre quis abrir um negócio. Depois de muita pesquisa, cheguei à conclusão de que a franquia era a ideal para começar", comenta.

Em São Paulo, a marca tem mais de 90 lojas. De um ano para cá, vem se consolidando no Rio.

"Hoje, a rede conta com mais de 300 franqueados em todo o Brasil. O objetivo é chegar à marca de mil lojas", comenta Marcos Paulo.

Como todo empreendimento, o franchising tem seus prós e contras. Marcos Paulo, assim como Sandra de O Boticário, faz referência à relação com os proprietários da marca.

"Temos problemas administrativos na relação entre franqueador e franqueado, como a demora na entrega e falta de produtos", explica.

Empresários apostam na feira

De olho no mercado promissor, proprietários vêem na Rio Franchising uma forma de difundir suas marcas

O crescimento do franchising no Brasil é cada vez mais visível. Feiras e convenções, antes realizadas somente em São Paulo, estão sendo promovidas em outros estados, onde a presença de franquias está bem maior.

O formato de investimento com rápido retorno e a situação econômica nacional favorável são apontados como os principais fatores desse crescimento do segmento. Quem garante é Wagner D`lmeida, diretor da Global Franchise, consultoria especializada no desenvolvimento de soluções para franquias.

"Vivemos um momento de grande poder aquisitivo, com bastante dinheiro circulando no País. O conceito de franquia vem sendo disseminado no Brasil inteiro. Nota-se um interesse nacional, até das regiões mais remotas", explica.

Em 2006, existiam mais de 1,1 mil redes com 62,5 mil unidades franqueadas. Segundo Wagner, os resultados expressivos dos últimos anos provavelmente serão reeditados futuramente.

"Esperamos um aumento de 30% para este ano. A expectativa é que até o fim de 2007 tenhamos 1,6 mil empresas, um crescimento vertiginoso", diz o consultor que destaca os setores de alimentação, serviços e beleza como os mais promissores.
Além disso, Wagner ressalta alguns cuidados que se deve ter em uma empresa franqueadora, e como lidar com os problemas do dia-a-dia.

"Cada segmento tem sua particularidade, mas sempre deve haver um cuidado especial com a parte comercial, não fazendo um trabalho muito agressivo e constante. Saber administrar as perdas também é muito importante, e por fim, tentar manter a performance da rede é essencial", constata o diretor.

"Nosso trabalho é exatamente este, fazer um raios-X para entender a somatória dos pequenos problemas que uma empresa contrai e que acabam gerando a falta de rentabilidade", conclui.

Quanto ao Rio Franchising Business 2007, evento do qual a Global Franchise também irá participar, Wagner vê três aspectos importantes:

"Primeiramente, é uma ótima oportunidade de investidores terem contato pessoal com empresas de todo o País; segundo, haverá um painel de palestras explicando toda a mecânica do segmento; e por último, é uma forma excelente de empresários difundir e divulgar suas marcas".

Outro participante do evento será a Prepara Cursos Profissionalizantes. Fundada em 2004, no interior paulista, a empresa obteve retorno de quatro meses, o que levou seus idealizadores a aderirem ao sistema de franquias no ano seguinte. Atualmente, a marca tem 22 unidades localizadas no interior de São Paulo. Segundo o diretor da empresa, Rogério Gabriel, a intenção é expandir para Rio de Janeiro e a região nordeste.

"Através de uma pesquisa percebemos que o Rio apresenta uma forte vocação para o setor de serviços. A feira é uma forma pontual de chegar ao cliente carioca. Mas não pretendemos ficar apenas no eixo Rio-São Paulo", diz o diretor que pretende fechar o ano com 34 franquias e tem como meta chegar ao número de cem franqueados em 2008.

A Jani King, empresa norte-americana criada em meados da década de 60, atua com terceirização de serviços de limpeza. Chegou ao Rio de Janeiro há onze anos e atualmente dispõe de cerca de 800 funcionários nas dez franquias instaladas no Estado.

Segundo o diretor no Brasil, Tomas Crhak, a perspectiva de crescimento após o evento é grande.

"Esperamos um crescimento de 50%. Na feira a expectativa é de fechar duas ou três novas franquias na capital e em Cabo Frio e Volta Redonda", adianta.
icon facebook
icon facebook
Rua Pedroso Alvarenga, 1046 - 14º Andar - Itaim Bibi - São Paulo/SP | Tel. (11) 5180-5555 | Fax. (11) 3079-1998
desenvolvido por Criamix
NEWSLETTER