BONS NEGÓCIOS
BUSCADOR DE FRANQUIAS
VER TODAS
Francap
Chocolateria tem plano de 150 lojas
Por Sérgio Ruck Bueno | De Porto Alegre

Quem já visitou Gramado, um dos principais destinos turísticos do Rio Grande do Sul, possivelmente também já esteve em uma das seis lojas da fábrica de chocolates gourmet Caracol, que juntas recebem 700 mil clientes por ano. Agora a empresa decidiu avançar com força fora da cidade de origem e iniciou um projeto de franquias para chegar a mais de 150 pontos de venda em todas as regiões do país até junho de 2018.

A meta é ousada, mas o empresário Julinho Cavichioni, que adquiriu o controle da Caracol em 2006, diz que a expansão foi bem planejada nos últimos três anos com o apoio da consultoria Francap. Se tudo der certo, ele espera quadruplicar o faturamento da empresa até 2017, para R$ 50 milhões por ano, ante os R$ 12,4 milhões apurados em 2102.

Os planos não se limitam aos chocolates. Natural de Gramado, Cavichioni, de 47 anos, começou a trabalhar no armazém de secos e molhados da família aos 11. Com 16 anos ele se emancipou para abrir uma galeteria, a Mamma Mia, que hoje tem seis pontos próprios no Rio Grande do Sul e também avançará por meio de franquias, mas no formato fast-food.

O clima negativo que se instalou este ano, com inflação em alta e economia patinando, não assusta o empresário. Acostumado a atravessar períodos de turbulência em sua trajetória como empreendedor, ele segue "otimista" sobre o crescimento do país nos próximos anos e está convicto de que as oportunidades de expansão no segmento de alimentação não se esgotaram com a conjuntura menos favorável do momento.

A Caracol produz 300 toneladas de chocolate por ano em um turno de operação. Para acompanhar a expansão da rede, a fábrica passará a trabalhar em dois turnos e receberá "ajustes" e equipamentos para chegar gradualmente a uma capacidade de 1,2 mil toneladas por ano, sem a necessidade de grandes investimentos, afirma o empresário. O número de funcionários deve aumentar de 55 para 85.

A rede de franqueados da Caracol incluirá as 12 lojas licenciadas atuais, que hoje podem vender outros produtos e serão convertidas ao novo modelo até o fim do ano. Elas operam em Porto Alegre, São Paulo, Santos e São Vicente, no litoral paulista, Curitiba, Foz do Iguaçu (PR) e Caldas Novas (GO). Para os novos, a preferência será pela instalação em shoppings.

O plano prevê a abertura de dez lojas até junho de 2014. Nos dois primeiros anos, o foco estará nas regiões Sul e Sudeste e a primeira unidade da nova série será inaugurada daqui a dois meses, no shopping Ibirapuera, em São Paulo.

Para as galeterias Mamma Mia, a expectativa é ter cem franqueados em shoppings em cinco anos. A primeira franquia opera desde o fim de 2012 em Santa Catarina.

Fonte: Valor Econômico
icon facebook
icon facebook
Rua Pedroso Alvarenga, 1046 - 14º Andar - Itaim Bibi - São Paulo/SP | Tel. (11) 5180-5555 | Fax. (11) 3079-1998
desenvolvido por Criamix
NEWSLETTER